GUSTAVO KUERTEN EM SEUS ANOS DE OURO(página elaborada em 2004)

 

Todas as finais e curiosidades da carreira do Guga
Como foi a vitória na Masters Cup de Lisboa e o retrospecto de 2000
Todos os torneios de 2000
Como foi o tri em Roland Garros 2001

 

 

TODAS AS FINAIS E CURIOSIDADES DA CARREIRA DE GUGA


· Tem 19 títulos de simples
· Três de Grand Slam, um da Masters Cup e Cinco de Masters Series
· Disputa a 29a. final da carreira
· Disputa a 18a. final da carreira no saibro
· Tem 13 títulos no saibro
· Tem títulos em 13 países diferentes
· É o jogador da América do Sul, em atividade, com maior número de títulos (Marcelo Rios é o 2o, com 18 troféus)
· É o quarto jogador em atividade no circuito, com maior número de títulos, ao lado de Lleyton Hewitt (perde para Andre Agassi, Yevgeny Kafelnikov e Goran Ivanisevic)
· Recorde de vitórias e derrotas no Brasil Open – 12/2
· Recorde de vitórias e derrotas em 2004 – 13 / 4
· Recorde de vitórias e derrotas na carreira – 340 / 164

 

TODAS AS FINAIS DA CARREIRA
1997 – Roland Garros /saibro – Guga d. Sergi Bruguera
1997 – Bolonha / saibro – Felix Mantilla d. Guga
1997 – Masters Series Montreal / rápida – Chris Woodruff d. Guga

1998 – Stuttgart / saibro – Guga d. Karol Kucera
1998 – Mallorca / saibro – Guga d. Carlos Moya

1999 – Masters Series Monte Carlo / saibro – Guga d. Marcelo Rios
1999 – Masters Series Roma / saibro – Guga d. Patrick Rafter

2000 – Santiago / saibro – Guga d. Mariano Puerta
2000 – Masters Series Miami / rápida – Pete Sampras d. Guga
2000 – Masters Series Roma / saibro – Magnus Norman d. Guga
2000 – Masters Series Hamburgo / saibro – Guga d. Marat Safin
2000 – Roland Garros / saibro – Guga d. Magnus Norman
2000 – Indianápolis / rápida – Guga d. Marat Safin
2000 – Lisboa / rápida indoor – Guga d. Andre Agassi

2001 – Buenos Aires / saibro – Guga d. José Acasuso
2001 – Acapulco / saibro – Guga d. Galo Blanco
2001 – Masters Series Monte Carlo / saibro – Guga d. Hicham Arazi
2001 – Masters Series Roma / saibro – Juan Carlos Ferrero d. Guga
2001 – Roland Garros / saibro – Guga d. Alex Corretja
2001 – Stuttgart / saibro – Guga d. Guillermo Canas
2001 – Cincinnati / rápida – Guga d. Patrick Rafter
2001 – Indianápolis / rápida – Patrick Rafter d. Guga

2002 – Brasil Open / rápida – Guga d. Guillermo Coria
2002 – Lyon / carpete indoor – Paul Henri Mathieu d. Guga
2003 – Auckland / rápida – Guga d. Dominik Hrbaty

2003 – Indian Wells / rápida – Lleyton Hewitt d. Guga
2003 – São Petesburgo / carpete indoor – Guga d. Sargis Sargsian

2004 – Viña del Mar / saibro – Gonzalez d. Guga
2004 - Brasil Open / saibro – Guga x Calleri

 

VOLTAR AO TOPO

 

GUGA É CAMPEÃO DO MUNDO

 

Brasileiro é o primeiro vencedor da Corrida dos Campeões

 

Guga acabou com a hegemonia dos norte-americanos, que desde 92, terminavam o ano como número um do mundo Gustavo “Guga” Kuerten entrou para história mais uma vez, neste domingo, ao conquistar a Copa do Mundo de Tênis, a Masters Cup, em Lisboa, derrotando o norte-americano Andre Agassi, por 3 sets a 0, parciais de 6/4 6/4 6/4, em 2h06min de jogo. Com a vitória, Guga tornou-se o primeiro brasileiro a terminar o ano como número um do mundo, e além disso é agora o primeiro jogador da história e vencer a Corrida dos Campeões.
Tranquilo, como acordou neste domingo, Guga entrou na quadra central do Pavilhão Atlântico, sem parecer que o jogo valia o título de campeão do mundo e de número um também. Logo no primeiro game quebrou o saque de Andre Agassi, ex-número um do mundo, campeão do Grand Slam e campeão deste torneio em 1990. A vantagem foi suficiente para Guga fechar o primeiro set em 6/4, lutando muito a cada game e salvando break points inúmeras vezes, com aces e jogadas fantásticas.
Na segunda série, Guga manteve a mesma calma, vibrando com seus familiares e com a torcida luso-brasileira, que lotava as arquibancadas do Pavilhão. A quebra desta vez veio no quinto game e com um ace, no 5/4 Guga fez 2 sets a 0. No terceiro e que veio a ser o set decisivo, Guga quase perdeu seu serviço no segundo game, mas conseguiu outra vez se sair de uma situação difícil e no quinto game veio a quebra, que deixaria Guga com vantagem somente precisando controlar os nervos para vencer a partida. Na hora de sacar para o campeonato, Guga não titubeou e com uma bola fora de Agassi comemorou o seu primeiro título em quadra rápida coberta, o seu primeiro título de Campeão do Mundo e a chegada ao topo do ranking.
“Nem posso acreditar no que está acontecendo,” dizia Guga, logo após a vitória. “Se me dissessem, quando o torneio começou e depois ainda de passar aquele aperto no início, que para ser campeão eu teria que vencer o Kafelnikov, o Sampras e o Agassi, em três dias seguidos, não acreditaria. Mas fui indo aos pouquinhos, ganhando jogo por jogo, crescendo na confiança e hoje entrei com tudo na quadra,” contou Guga.
“Estou realmente muito feliz. Fechei o meu ano com chave de ouro e terminei, este domingo, uma semana de sonhos.” O técnico de Guga, Larri Passos, muito emocionado, contou que minutos antes do jogo começar, decidiu com Guga, ir para o ataque. “Optamos por ir para o ataque. Foi uma estratégia de risco, mas que felizmente deu certo. Estou muito contente e emocionado. O Guga realmente mereceu esta vitória, porque ele trabalhou muito para chegar onde chegou. Além disso, tirei um peso das minhas costas, porque fui muito cobrado no início. Agora posso desfrutar e aprendi a aproveitar os bons momentos.”
Logo depois de deixar a quadra, ovacionado pela torcida, em que agradeceu a todos os fãs, familiares, técnico e dedicou o título à mãe Alice Kuerten, Guga se dirigiu ao vestiário, que em Lisboa é pessoal de cada jogador e foi recebido, por amigos mais próximos e familiares, com champagne, caipirinha e um bolo com formato de número 1. “É estranho, realmente não acreditava que poderia ser número um. Talvez isso tenha sido bom, porque não me pressionei e quando entrei em quadra, estava muito tranquilo, como se fosse um jogo estadual. Foi um ano de muito sucesso para mim, para a ATP, com todo mundo querendo ganhar e depois de vencer o Kafelnikov, o Sampras e o Agassi, acho que realmente mereci ganhar este título. Mas, também, se tivesse perdido e o Safin ficado com o número um, não teria me importado, sei que estaria em boas mãos. O Safin foi a grande estrela desta Corrida e “brigamos” até o último momento para isso acontecer. É muito grande para mim, é uma sensação indescritível.”
Após comer o bolo, estourar champagne, abraçar os familiares, Guga passou horas na sala de entrevista, atendendo a imprensa do mundo todo, sempre sorridente e exibindo, com orgulho, os seus troféus de campeão do torneio e o de número um do mundo. “Sempre estive na frente, no jogo. Depois de conseguir o break, me soltei e fiquei super motivado. Todo mundo sabe que eu tive problemas físicos e que eu tinha que ganhar da maneira mais rápida possível. Minha cabeça estava funcionando perfeitamente hoje, tudo estava dando certo e eu fiz uma partida incrível. Acho que acordei hoje, realmente para fazer isso. Estou muito orgulhoso de mim mesmo e de ser brasileiro. Tenho certeza que fiz um domingo feliz para todos e para mim. É o dia mais feliz da minha vida,” disse Guga, na coletiva. O brasileiro continuou a entrevista, dizendo que admirava muito Pete Sampras e Andre Agassi, que eles realmente haviam dominado o tênis na última década e o jogador e que terminar o ano desta maneira é incrível, fantástico.
E o jogador, que no passado completou o Grand Slam, ao vencer Roland Garros e terminou 99 como número um do mundo, foi pessoalmente ao vestiário de Guga, cumprimentá-lo e felicitar o técnico Larri Passos, e a família do campeão. “Só queria dizer parabéns ao Guga, pelo excelente ano, pela conquista e nos vemos na Austrália,” despediu-se Agassi.
Guga (Banco do Brasil/Diadora/Head/Globo.com/Motorola) agora entra de férias, volta a treinar dentro de duas ou três semanas e inicia a temporada 2001, no Australian Open.
“Foi sem dúvida o melhor ano da minha vida. Quero agora comemorar muito com os meus amigos e a minha família. Foi muito importante ter os meus familiares comigo aqui, todos reunidos. Eles me deram muita força a semana toda.”

DADOS GERAIS
· Liderou a Corrida dos Campeões por 16 semanas
· É o primeiro brasileiro a terminar o ano como número um do mundo
· Na década de 1990, somente Stefan Edberg, Jim Courier, Andre Agassi e Pete Sampras terminaram o ano como número um do mundo
· É o 18o. jogador a ser o número um do mundo
· É a primeira vez que alcança tal posição
· Terminou o ano com um recorde, incluindo a Copa Davis, de 64 vitórias e 21 derrotas
· Conquistou o bicampeonato de Roland Garros
· Venceu o seu primeiro título em quadras rápidas, em Indianápolis
· Conquistou o seu terceiro título de Masters Series (Hamburgo)
· Venceu, nesta temporada, todos os jogadores que estão disputando a Masters Cup (Sampras, Agassi, Kafelnikov, Hewitt, Corretja, Safin e Norman)
· Conquistou cinco títulos (Roland Garros, Hamburgo, Indianápolis, Santiago e LIsboa)
· Foi vice-campeão em Miami e Roma · Alcançou a semifinal em Cincinnati e Paris · Alcançou as quartas-de-final em Hong Kong, Tóquio, Lyon e nos Jogos Olímpicos de Sydney
· Foi campeão de duplas, em Santiago, com Antônio Prieto
· A final foi a 14a. de sua carreira – foi vice-campeão em Bolonha, Montreal, Miami e Roma
· Tem dez títulos – Roland Garros 97, Stuttgart e Mallorca 98, Monte Carlo e Roma 99, Roland Garros, Santiago, Hamburgo e Indianápolis e Lisboa 2000
· Ranking Guga ano a ano
· 1994 – 421o.
· 1995 – 187o.
· 1996 – 88o.
· 1997 – 14o.
· 1998 – 23o.
· 1999 – 5o.
· 2000 – 1o.

 

VOLTAR AO TOPO

 

OS TORNEIOS EM 2000

ATP Tour de Sydney
– rápida 1a. rod. – Francisco Clavet d. Gustavo Kuerten Australian Open – rápida 1a. rod – Albert Portas d. Gustavo Kuerten Copa Davis - saibro Gustavo Kuerten d. Jerome Golmard Nicolas Escude d. Gustavo Kuerten

ATP Tour do México - saibro 1a. Gustavo Kuerten d. Gaston Etlis 8as - Juan Chela d. Gustavo Kuerten

ATP Tour de Santiago
- saibro 1a. -Gustavo Kuerten d. Jean Lisnard 2a. - Gustavo Kuerten d. Orlin Stanoytchev 4as - Gustavo Kuerten d. Agustin Calleri SF - Gustavo Kuerten d. Albert Portas F - Gustavo Kuerten d. Mariano Puerta OBS: Conquistou o primeiro título da temporada e foi campeão de duplas também, com Antônio Prieto.

ATP Tour de Bogotá
- saibro 1a. - Gustavo Kuerten d. Sergi Bruguera 2a- Gustavo Kuerten d. Sebastian Prieto 4as. - Gustavo Kuerten d. Markus Hantschk SF - Mariano Puerta d. Gustavo Kuerten Masters Series de Indian Wells – rápida 1a. rod – Gustavo Kuerten d. Justin Gimelstob 8as. – Tommy Haas d. Gustavo Kuerten

Masters Series de Miami
- rápida 1a. rod. – Bye 2a. rod – Gustavo Kuerten d. Arnaud Clement 3a. rod – Gustavo Kuerten d. Goran Ivanisevic 8as. – Gustavo Kuerten d. Gianluca Pozzi 4as- Gustavo Kuerten d. Wayne Ferreira SF – Gustavo Kuerten d. Andre Agassi F – Pete Sampras d. Gustavo Kuerten
OBS: Disputou a sua segunda final em um torneio de quadra rápida.

Copa Davis
- saibro Gustavo Kuerten d. Karol Kucera Dominik Hrbaty d. Gustavo Kuerten Masters Series de

Monte Carlo
– saibro 1a. rod –Karol Kucera d. Gustavo Kuerten

Masters Series de Roma
- saibro 1a Gustavo Kuerten d. Jerome Golmard 2a Gustavo Kuerten d. Mark Philippousis 8as Gustavo Kuerten d. Younes El Aynaoui 4as - Gustavo Kuerten d. Albert Costa SF Gustavo Kuerten d. Alex Corretja F Magnus Norman d. Gustavo Kuerten
OBS: Chegou à final do torneio, depois de 3 semanas parado e depois de ter sido campeão no ano passado

Masters Series de Hamburgo - saibro 1a. Gustavo Kuerten d. Karim Alami 2a. Gustavo Kuerten d.Sebastien Grosjean 8as Gustavo Kuerten d. Wayne Ferreira 4as Gustavo Kuerten d. Magnus Norman SF Gustavo Kuerten d. Andrei Pavel F Gustavo Kuerten d. Marat Safin
OBS: Conquistou o seu terceiro título de Masters Series, depois de vencer Safin em uma emocionante final de cinco sets

Roland Garros
- saibro 1a. Gustavo Kuerten d. Andreas Vinciguerra 2a. Gustavo Kuerten d. Marcelo Charpentier 3a. Gustavo Kuerten d. Michael Chang 8as Gustavo Kuerten d. Nicolas Lapentti 4as Gustavo Kuerten d. Yevgeny Kafelnikov SF Gustavo Kuerten d. Juan Carlos Ferrero F Gustavo Kuerten d. Magnus Norman
OBS: Conquistou o bi-campeonato em Paris, no 11o. match point


Wimbledon - grama 1a. Gustavo Kuerten d. Chris Woodruff 2a. Gustavo Kuerten d. Justin Bower 3a. Alexander Popp d. Gustavo Kuerten
Copa Davis - grama Patrick Rafter d. Gustavo Kuerten

 

Masters Series Toronto - rápida 1a. Gustavo Kuerten d. Arnaud Di Pasquale 2a. Sebastien Lareau d. Gustavo Kuerten

Masters Series Cincinnati
- rápida 1a. Gustavo Kuerten d. Jerome Golmard 2a. Gustavo Kuerten d. Gianluca Pozzi 8as Gustavo Kuerten d. Stefan Koubek 4as Gustavo Kuerten d. Todd Martin SF Tim Henman d. Gustavo Kuerten

ATP Tour de Indianápolis
- rápida 1a bye 2a. Gustavo Kuerten d. Todd Woodbridge 8as Gustavo Kuerten d. Taylor Dent 4as Gustavo Kuerten d. Wayne Ferreira SF Gustavo Kuerten d. Lleyton Hewitt F Gustavo Kuerten d. Marat Safin
OBS: Conquistou seu primeiro título em quadras rápidas

US Open
– rápida 1a. Wayne Arthurs d. Gustavo Kuerten

Olimpíadas
- rápida 1a. Gustavo Kuerten d. Christophe Pognon 2a. Gustavo Kuerten d. Rainer Schuttler 8as Gustavo Kuerten d. Ivan Ljubicic 4as Yevgeny Kafelnikov d. Gustavo Kuerten
OBS: Disputou os Jogos Olímpicos pela primeira vez

ATP Tour de Hong Kong
– rápida 1a. -Gustavo Kuerten d. Vincent Spadea 8as. Gustavo Kuerten d. Sargis Sargisian 4as. - Patrick Rafter d. Gustavo Kuerten ATP Tour de Tóquio - rápida 1a - bye 2a. Gustavo Kuerten d. Nicolas Massu 8as. Gustavo Kuerten d. Andrea Gaudenzi 4as - Dominik Hrbaty d. Gustavo Kuerten

Masters Series de Stuttgart
– carpete indoor 1a. - bye 2a. Gustavo Kuerten d. Nicolas Escude 8as - Sebastien Grosjean d. Gustavo Kuerten

ATP Tour de Lyon – carpete indoor 1a. Gustavo Kuerten d. Andrei Pavel 8as. Gustavo Kuerten d. Michael Llodra 4as - Patrick Rafter d. Gustavo Kuerten

Masters Series de Paris – carpete indoor 1a. bye 2a. Gustavo Kuerten d. Chris Woodruff 8as. -Gustavo Kuerten d. Patrick Rafter 4as. – Gustavo Kuerten d. Albert Costa SF – Mark Philippoussis d. Gustavo Kuerten
OBS : Alcançou a semifinal de um torneio em carpete indoor, pela primeira vez


Masters Cup Lisboa – rápida indoor Fase Classificatória Andre Agassi d. Gustavo Kuerten Gustavo Kuerten d. Magnus Norman Gustavo Kuerten d. Yevgeny Kafelnikov Semifinal Gustavo Kuerten d. Pete Sampras
Final Gustavo Kuerten d. Andre Agassi

 

VOLTAR AO TOPO

 

ROLAND GARROS 2001 - TRI-CAMPEÃO

 

É TRI!!! GUGA SENSACIONAL VENCE ATÉ O VENTO!!!

 

Se alguém em 1996 dissesse que em 2001 nós teríamos um tri-campeão em Roland Garros, imediatamente pediríamos o internamento desta pessoa. Mas, graças a este fantástico Guga, hoje o Brasil pode se orgulhar disto. Junto com Bjorn Borg(que é hors concours com 6 títulos), Ivan Lendl e Mats Willander, Guga está nos seletíssimo grupo daqueles que ganharam mais de duas edições deste torneio.
Quanto ao jogo, Guga teve que jogar contra dois adversários no primeiro set: Corretja e o VENTO, e mesmo assim Guga conseguiu levar o jogo para o tie-breaker, quando foi derrotado por 7x3. Com a diminuição do vento e o aparecimento do sol, Guga comandou o segundo set, jogando o seu tênis agressivo e neutralizando as bolas altas e fundas de Corretja, Guga fechou 7x5 e colocou as coisas nos seus devidos lugares. Afinal, Corretja (diga-se de passagem um cavalheiro e digno adversário) precisava saber quem era quem ali naquela quadra, e Guga soltou o braço para dominar a partida e fazer 6x2 e 6x0 nos dois próximos sets.
Só Guga para deixar de matar aqueles dois smashes fáceis nos match points quando estava 5x0 e se recuperar para fechar o jogo. Foi realmente uma grande prova de maturidade.
Agora Guga está como nº 1 em todos os rankings, para orgulho dos brasileiros, que atualmente tem muito poucas coisas de que se orgulhar, pois até no futebol andamos tomando aula de australianos. PODE?????

 

Roberto Carneiro( Carioca )






HOME


VOLTAR AO TOPO