BANANA BOWL 2018

 

Clique aqui para relembrar o Banana Bowl de 2017

 

Domingo foi dia da garotada em quadra no Banana Bowl, em Caxias do Sul
Torneio foi encerrado em clima de muita integração nas quadras do Recreio da Juventude

 

Caxias do Sul/RS – Depois das finais dos 14 e 16 anos disputadas no sábado, o domingo (25) foi reservado às demais categorias do Banana Bowl, incluindo o Tennis Kids, de 8 a 11 anos, além dos 12 anos. O clima foi de muita integração em Caxias do Sul, proporcionado pelo convívio entre jogadores, pais, técnicos e dirigentes, encerrando com sucesso um período especial para o tênis sul-americano no clube Recreio da Juventude.
Quem comemorou bastante foi o jovem talento Thiago Guglieri, do Rio Grande do Sul, que faturou simples e duplas nos 12 anos masculino. Na simples, o atleta do Grêmio Náutico União, de Porto Alegre, terceiro do ranking brasileiro, venceu o conterrâneo Davi Daniel, de Passo Fundo, filho do ex-tenista profissional Marcos Daniel, por 6/4 e 6/3. Guglieri, que é treinado por Luis Felipe Rosa, avaliou que o torneio foi muito disputado, mas a partida final foi a mais dura da competição. “Comecei mal, perdendo por 0/3, mas me mantive calmo e voltei para a partida. Acho que a parte mental foi fundamental para o resultado. Joguei ponto a ponto e consegui meu objetivo. Com o resultado, devo assumir a liderança do ranking nacional”, projeta. Nas duplas, ele e seu adversário da final de simples, Davi Daniel, venceram Pedro Rodrigues, de Minas Gerais, e Etori Danesi, de São Paulo, por duplo 6/1.
Na categoria 12 anos feminino, a carioca Gabriela Felix venceu Olivia Carneiro, de São Paulo, marcando 6/1 e 6/2. Nas duplas, as adversárias de simples jogaram juntas e venceram as catarinenses Allegra Hodson e Natalia Reimer, em dois sets, parciais de 6/3 e 6/4.
O 48º Banana Bowl teve a realização da Federação Gaúcha de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e Recreio da Juventude, com apoio dos Correios. Caxias do Sul sediou as categorias 16, 14, 12 e Tennis Kids, de 8 até 11 anos. A categoria 18 anos teve como sede a Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. A supervisão foi da ITF, Cosat, CBT e FGT. O patrocínio local foi de Unimed/Nordeste e Florence, com apoio da Net/Caxias, Croasonho e Loja GMS Sports. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fgtenis@fgtenis.com.br . Confira mais informações pelo site www.bananabowl.com.br. Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.
 
QUADRO DE HONRA
MASCULINO SIMPLES
08 Anos - Vinicius Gillioli (SC) derrotou Gabriel Schmitz (SC) – 6/2 6/3
09 Anos - Felipe Mamede (DF) d. Rafael Gama (PR) – 6/3 2/6 (10/4)
10 Anos - Pedro Dietrich (RS) d. Edy Oliveira Junior (PE) – 6/3 6/2
11 Anos - Pedro Andres (SP) d. Enzo Vargas (SP) – 6/7(5) 6/4 6/0
12 Anos - Thiago Guglieri (RS) d. Davi Daniel (RS) – 6/3 6/3
14 Anos - Adolfo Vallejo (PAR) d. Lautaro Midon (ARG) – 6/4 6/3
16 Anos - João Victor Loureiro (BRA) d. Matias Iturbe (ARG) – 6/4 0/6 6/3
FEMININO SIMPLES
09 Anos - Carolina Castro (MG) d. Luiza Pereira (SP) – 4/6 6/2 (10/6)
10 Anos - Nicole Moura (PR) d. Clara Coelho (DF) – 7/5 3/6 (10/5)
11 Anos - Ana Campigotto (PR) d. Vitoria Redin (RS) – 6/1 6/1
12 Anos - Gabriela Felix (RJ) d. Olivia Carneiro (RJ) – 6/1 6/2
14 Anos - Solana Sierra (ARG) d. Gabriela Cortez (BOL) – 6/2 6/2
16 Anos - Guillermina Grant (URU) d. Camila Bossi (BRA) – 6/1 6/3
MASCULINO DUPLAS
09 Anos - Rafael Gama/Felipe Mamede (PR/DF) d. Antonio Mentz/Leonardo Santos (RS/PR) – 6/4 6/3
10 Anos - Henri Blanck/Pedro Dietrich (RS) d. Henrique Queiroz/Edy Oliveira Jr (PE) – 6/3 6/3
12 Anos - Thiago Guglieri/Davi Daniel (RS) d. Pedro Rodrigues/Etore Danesi (MG/SP) – 6/1 6/1
14 Anos  -Gonzalo Bueno/Nicolas Niño (PER/COL) d. Adolfo Vallejo/Martin Vergara (PAR) – 7/6(1) 6/1
16 Anos - Pedro Boscardin/Bruno Oliveira (BRA) d. Matias Iturbe/Ezequiel Moferrer – 6/3 6/3
FEMININO DUPLAS
10 Anos - Clara Coelho/Helena Piquet (DF) d. Isabeli Andreola/Pietra Rivoli (RS) – 6/4 6/4
12 Anos - Olivia Carneiro/Gabriela Felix (SP/RJ) d. Sofia Perovani/Julia Pereira (SP) – 6/3 6/4
14 Anos - Hannah Chambers/Deborah Domingues (BAH/GUA) d. Paulina Franco/Solana Sierra (PAR/ARG) – 3/6 7/5 (10/4)
16 Anos - Thassane Abrahim/Lorena Cardoso(BRA) d. Livia Cavalcanti/Isadora Machado (BRA) – 6/3 6/1

 

 

Brasileiro João Victor Loureiro é campeão nos 16 anos do Banana Bowl
No feminino, brasileira Camila Bossi ficou com o vice no Recreio da Juventude

 

Caxias do Sul/RS – O brasileiro João Victor Loureiro conquistou, neste sábado (24), o título da categoria 16 anos do Banana Bowl, um dos mais tradicionais torneios juvenis da América Latina, disputado nas quadras de saibro do Recreio da Juventude, em Caxias do Sul. O mineiro, que treina na academia RS Tennis, em Joinville, sob o comando do técnico Ricardo Schlachter, mostrou que está em excelente fase, vencendo seu quarto título Cosat da temporada, o segundo seguido. Desta vez, o brasileiro derrotou o argentino Matias Iturbe, quarto favorito, em três sets, parciais de 6/4, 0/6 e 6/3.
Loureiro era só alegria após a final. Ele destacou a importância de faturar o primeiro título em casa. “Já tinha ganho outras etapas, mas vencer no Brasil, na frente da torcida, é diferente. Se não tivesse o apoio do público, talvez não voltasse para o jogo. Tomei 6/0 no segundo set e não é fácil voltar para a partida. Aí pensei positivo e em quem me apoia. No final, deu certo, saí campeão. Este ano está sendo muito especial”, avaliou.
No feminino, a uruguaia Guillermina Grant, fez valer sua condição de cabeça de chave número 1 e venceu a paulista Camila Bossi, em dois sets, parciais de 6/1 e 6/3. Grant afirmou ter feito uma excelente final e que esteve bem durante todo o torneio. “Joguei solta, me senti bem em quase todos os jogos e isto é o resultado dos meus treinos. Aqui em Caxias do Sul foi o primeiro título da temporada, tomara que venham mais”, comentou. Já a vice-campeã também disse estar feliz com a campanha realizada. “Foi uma semana boa, melhorei em todos os aspectos, consegui bater mais forte na bola e manter meu objetivo, que é ficar entre as melhores do circuito Cosat, visando a gira europeia. Na final, minha adversária jogou melhor, parabéns a ela”, admitiu a paulista.
14 ANOS - Na decisão dos 14 anos masculino quem levou a melhor foi Adolfo Vallejo. O paraguaio, principal favorito, ganhou do argentino Lautaro Midon, em dois sets, placar de 6/4 e 6/3. Vallejo, que também faturou as etapas Cosat na Colômbia e no Equador, explicou que estava muito motivado para ser campeão e vencer Midon. “Tinha perdido o último jogo para ele, sabia que teria que trocar a tática. Desta vez deu certo e conquistei o título, entendi melhor o jogo. Acho que fiz uma excelente semana, joguei sólido sempre, estou muito feliz”, comemorou.
No feminino, a vencedora foi Solana Sierra. A argentina passou pela cabeça de chave número 1, a boliviana Gabriela Flores, com duplo 6/2. Sierra ganhou seu primeiro Cosat nesta temporada. Ela destacou que sua atitude positiva durante a semana foi decisiva. “Estive muito bem, concentrada, com gana de vencer o torneio. Estava nervosa por enfrentar a principal favorita, mas confiante no meu jogo. Na final fiz um jogo quase perfeito, estou contente”, complementou.
O 48º Banana Bowl tem a realização da Federação Gaúcha de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e Recreio da Juventude, com apoio dos Correios. Caxias do Sul sedia as categorias 16, 14, 12 e Tennis Kids, de 8 até 11 anos. A categoria 18 anos tem como sede a Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. A supervisão é da ITF, Cosat, CBT e FGT. O patrocínio local é de Unimed/Nordeste e Florence, com apoio da Net/Caxias, Croasonho e Loja GMS Sports. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fgtenis@fgtenis.com.br . Confira mais informações pelo site www.bananabowl.com.br. Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.
 
RESULTADOS FINAIS

16 ANOS SIMPLES
João Victor Loureiro (BRA) derrotou Matias Iturbe (ARG) – 6/4, 0/6, 6/3
Guillermina Grant (URU) d. Camila Bossi (BRA) – 6/1, 6/3
 
14 ANOS SIMPLES
Adolfo Vallejo (PAR) d. Lautaro Midon (ARG) – 6/4, 6/3
Solana Sierra (ARG) d. Gabriela Flores (BOL) – 6/2, 6/2
 
16 ANOS DUPLAS
Bruno Oliveira/Pedro Boscardin Dias (BRA) d. Matias Iturbe/Ezequiel Monferrer (ARG) – 6/3, 6/3
Lorena Cardoso/Thassane Abrahim (BRA) d. Isadora Machado/Lívia Cavalcanti (BRA) – 6/2, 6/1
 
14 ANOS DUPLAS
Gonzalo Mendoza (PER)/Nicolas Mendoza (COL) d. Adolfo Vallejo/Martin Vergara Del Puerto (PAR) - 7/6(1), 6/1
Hannah Chambers (BAR)/Debora Collado (GUA) d. Paulina Martinessi (PAR)/Solana Sierra (ARG) - 3/6, 7/5 e 10/4
 

 

Brasil está nas semifinais dos 16 anos no Banana Bowl
Sexta-feira definirá quem avança à decisão do torneio em Caxias do Sul

 

Caxias do Sul/RS – O Brasil estará presente nas semifinais da categoria 16 anos do Banana Bowl, que acontece nesta semana no Recreio da Juventude, em Caxias do Sul. No masculino, confirmando a condição de favoritos, os mineiros Bruno Oliveira e João Loureiro venceram seus jogos nesta quinta-feira (22). Oliveira passou pelo uruguaio Francisco Llanes, em dois sets, placar de 6/4 e 6/1. Valendo vaga à final, ele enfrentará o argentino Matias Iturbe, cabeça de chave número 2, que eliminou o catarinense Pedro Boscardin Dias por 6/3 e 6/4. João Loureiro também avançou sem maiores dificuldades. Ele derrotou o argentino Ezequiel Monferrer por 6/1 e 6/0. Nas semifinais, Loureiro terá pela frente o paulista Gustavo Heide, que venceu o uruguaio Juan Fumeaux por 6/3 e 6/4. Como uma das semifinais e entre um mineiro e outro paulista, o Brasil já tem um representante na final da categoria 16 anos masculino. 
 
FEMININO - Melhor brasileira colocada no ranking Cosat, Camila Bossi será a representante do país nas semifinais da categoria 16 anos feminina. A paulista venceu com certa tranquilidade a paranaense Maria Eduarda Oliveira por 6/0 e 6/3 e busca vaga na final do Banana Bowl enfrentando Karen Siu. A peruana, segunda favorita, passou pela paulista Juliana Munhoz em uma verdadeira maratona de três sets, decidida no tiebreak do terceiro set: 6/1, 3/6 e 7/6 (9). A outra semifinal será entre a principal favorita, a uruguaia Guilhermina Grant, que venceu a gaúcha Isadora Walber por duplo 6/1, e a peruana Daianne Hayshida, que passou por outra brasileira, a goiana Lorena Cardoso, de virada, placar de 3/6, 6/2 e 6/3.
 
ESTRANGEIROS NOS 14 ANOS – Nos 14 anos, o Brasil não terá representantes nas semifinais. Os paranaenses Murilo Burckhardt e Gabriel Schenekenberg não tiveram um bom desempenho na quinta-feira e acabaram eliminados nas quartas de final do Banana Bowl. Burckhardt perdeu para o principal favorito, o peruano Adolfo Vallejo, em dois sets, placar de 6/1 e 6/0. Já Schenekenberg foi derrotado pelo argentino Lautaro Midom, quarto cabeça de chave, parciais de 6/2 e 6/0. Os outros dois classificados para as semifinais são o peruano Gonzalo Bueno e o colombiano Nicolas Nino Mendoza. No feminino, as melhores do ranking chegaram às semifinais. Principal favorita, a boliviana Gabriela Flores venceu a paraguaia Leyla Britez e enfrentará a peruana Alessia Martinez, que ganhou da venezuelana Isabella Colmenares. As semifinais começam às 9h.
 
CONFRONTOS DESTA SEXTA-FEIRA
16 ANOS MASCULINO
Bruno Oliveira (1) x Matias Iturbe (4)
João Loureiro (2) x Gustavo Heide (9)
14 ANOS MASCULINO
Adolfo Vallejo (1) x Nicolas Nino (3)
Gonzalo Bueno (2) x Lautaro Midon (4)
16 ANOS FEMININO
Guilhermina Grant (1) x Daianne Hayashida (3)
Karen Siu (2) x Camila Bossi (4)
14 ANOS FEMININO
Gabriela Flores (1) x Alessia Martinez (3)
Valeria Carreno (2) x Solana Sierra (4)
 
O 48º Banana Bowl tem a realização da Federação Gaúcha de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e Recreio da Juventude, com apoio dos Correios. Caxias do Sul sedia as categorias 16, 14, 12 e Tennis Kids, de 8 até 11 anos. A categoria 18 anos tem como sede a Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. A supervisão é da ITF, Cosat, CBT e FGT. O patrocínio local é de Unimed/Nordeste e Florence, com apoio da Net/Caxias, Croasonho e Loja GMS Sports. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fgtenis@fgtenis.com.br . Confira mais informações pelo site www.bananabowl.com.br. Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.
 
 

Quinta-feira para buscar vaga nas semifinais dos 14 e 16 anos do Banana Bowl
Brasileiros continuam com chances no torneio que acontece em Caxias do Sul

 

Caxias do Sul/RS – Depois de três dias de muita disputa nas quadras do Recreio da Juventude, os confrontos das quartas de final do Banana Bowl já são conhecidos. Na categoria 16 anos, os mineiros Bruno Oliveira e João Victor Loureiro, principais favoritos, venceram seus jogos de quarta-feira e avançaram no torneio. Oliveira teve uma partida duríssima contra o peruano Diego Serra, em três sets, placar de 6/2, 4/6 e 7/6(5) e enfrentará o uruguaio Francisco Llanes, sexto favorito, por uma vaga na semifinal. Loureiro, por sua vez, derrotou por duplo 6/2 o paulista Guilherme Zotin. Agora, ele vai encarar o argentino Ezequiel Monferrer, décimo pré-classificado. Outros dois brasileiros que estão nas quartas de final são o paulista Gustavo Heide e o catarinense Pedro Boscardin Dias. Heide passou pelo paraguaio Lucas Risso por duplo 6/3 e enfrentará Juan Fumeaux, do Uruguai. Boscardin, sétimo cabeça de chave, eliminou o gaúcho Pedro Sasso por 6/2 e 6/0. Seu próximo adversário será o argentino Matias Iturbe, quarto favorito.
 
14 ANOS MASCULINO - Os paranaenses Murilo Burckhardt e Gabriel Schenekenberg são os representantes brasileiros ainda com chances na categoria 14 anos masculino do Banana Bowl. Eles venceram seus confrontos na quarta-feira e alcançaram as quartas de final do tradicional evento. Burckhardt fez um grande partida e venceu o peruano Ignácio Buse, sexto favorito, em dois sets, placar de 6/4 e 6/0. Agora, desafiará o principal favorito, o paraguaio Adolfo Vallejo, que passou pelo mineiro Giacomo Moreira, parciais de 6/4 e 6/1. Schenekenberg venceu o chileno Piero Moreno, quinto favorito, de virada, por 2/6, 6/3 e 6/3. Pelas quartas de final seu adversário e o argentino Lautaro Midom, quarto cabeça de chave. Os outros brasileiros que jogaram, mas não  conseguiram avançar, foram Ricardo Dutra, Lucas Andrade da Silva e João Schiessl.
 
16 ANOS FEMININO - O Brasil conseguiu colocar cinco jogadoras nas quartas de final do Banana Bowl. A paulista Camila Bossi, principal brasileira na categoria, passou pela uruguaia Belen Deus marcando 6/4 e 6/3 e agora enfrenta a paranaense Maria Eduarda Oliveira, oitava favorita, que venceu Bruna Sampaio, do Distrito Federal, em três sets, parciais de 7/5, 4/6 e 6/4. Em outro confronto brasileiro, a paulista Juliana Munhoz surpreendeu a gaúcha Sofia Mendonça, sétima pré-classificada, pelo placar de 7/5 e 6/1. Ela enfrentará a peruana Karen Siu, segunda favorita. Também em outros confrontos brasileiros a goiana Lorena Cardoso e a gaúcha Isadora Walber venceram seus jogos e passaram de fase. Lorena, quinta pré-classificada, tem uma partida complicada, pois joga contra a principal favorita, a uruguaia Guilhermina Grant. Já Isadora enfrenta a peruana Daianne Hayashida. Quem não teve a mesma sorte foi a atleta do Recreio da Juventude, Valentina Ferrarini, eliminada pela peruana Karen Siu, segunda favorita, parciais de 7/5 e 6/1.
 
14 ANOS FEMININO - As gaúchas Letícia Fonseca e Amanda Oliveira, esperanças caxienses no Banana Bowl, foram eliminadas na segunda rodada do Banana Bowl. Letícia, jogadora do Recreio da Juventude, acabou perdendo para a peruana Alessia Martinez, terceira favorita, por duplo 6/1. Já a atleta da academia Bohrer Sports, Amandinha, como é conhecida, perdeu para a paraguaia Paulina Martinessi por 6/2 e 7/6(5). Com a derrota da paranaense Maria Bloot, o Brasil ficou sem representante nesta categoria.
O 48º Banana Bowl tem a realização da Federação Gaúcha de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e Recreio da Juventude, com apoio dos Correios. Caxias do Sul sedia as categorias 16, 14, 12 e Tennis Kids, de 8 até 11 anos. A categoria 18 anos tem como sede a Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. A supervisão é da ITF, Cosat, CBT e FGT. O patrocínio local é de Unimed/Nordeste e Florence, com apoio da Net/Caxias, Croasonho e Loja GMS Sports. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fgtenis@fgtenis.com.br . Confira mais informações pelo site www.bananabowl.com.br. Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.
 

 

Brasileiros conquistam importantes vitórias na categoria 16 anos do Banana Bowl
Mineiro Bruno Oliveira, principal favorito, venceu na estreia e voltaria a jogar ainda na quarta-feira

 

Caxias do Sul/RS – Principal favorito da categoria 16 anos masculino do Banana Bowl, que está sendo realizado nas quadras do Recreio da Juventude, em Caxias do Sul, o mineiro Bruno Oliveira teve uma estreia complicada ao vencer, de virada, o paulista Andrey Santos por 3/6, 6/3 e 6/4. “Ele jogou bem. Precisei me manter firme durante toda a partida. A experiência e a calma foram primordiais para alcançar o resultado”, explicou. Oliveira não crê em pressão por ser o número 1 do torneio, mas sabe que não terá vida fácil nesta semana. “É um torneio duro, mas venho jogando bem e espero chegar às finais”, completou ele, que enfrentará agora o peruano Diego Serra. Já o segundo favorito, João Victor Loureiro, também de Minas Gerais, passou com tranquilidade pelo chileno Luc Santelices, por duplo 6/2. Na próxima fase ele enfrenta o paulista Guilherme Zotin.
Uma das vitórias marcantes do dia foi a do gaúcho Lucius Soller, que passou pelo equatoriano Paulo Ruperti, quinto favorito. O tenista do Grêmio Náutico União, de Porto Alegre, ganhou em três sets, parciais de 6/3, 6/7(3) e 7/6(4). Sobre o resultado, Soller acredita que fez uma excelente partida e que tudo que conversou com seu treinador antes do confronto deu certo. “Estava me sentindo bem, confiante. Sabia que não seria fácil,  mas nos detalhes me sobressai. Estou muito feliz com o resultado”, disse. Seu próximo adversário é o argentino Ezequiel Monferrer. Outro gaúcho que continua embalado no torneio é Pedro Sasso, que conquistou sua quinta vitória na competição, três pela qualifying e duas pela chave principal. O atleta da Associação Leopoldina Juvenil, de Porto Alegre, passou pelo chileno Matias Oliveiro, parciais de 7/6(3) e 7/5. Ele enfrenta o catarinense Pedro Boscardin Dias. Os outros brasileiros que também alcançaram a terceira rodada foram os paulistas Guilherme Zotin, Gabriel Generoso, Gustavo Heide, Bryan Kuntz e o paranaense Marcio Silva.
 
O 48º Banana Bowl, que terá sua cerimônia oficial de abertura nesta quarta-feira, 21, a partir das 19h30min, tem a realização da Federação Gaúcha de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e Recreio da Juventude, com apoio dos Correios. Caxias do Sul sedia as categorias 16, 14, 12 e Tennis Kids, de 8 até 11 anos. A categoria 18 anos tem como sede a Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. A supervisão é da ITF, Cosat, CBT e FGT. O patrocínio local é de Unimed/Nordeste e Florence, com apoio da Net/Caxias, Croasonho e Loja GMS Sports. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fgtenis@fgtenis.com.br . Confira mais informações pelo site www.bananabowl.com.br. Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.

 

 

Chuva atrapalha rodada, mas brasileiros avançam nos 14 anos do Banana Bowl
Cerimônia oficial de abertura acontece nesta quarta, às 19h30min, no Recreio da Juventude

 

Caxias do Sul/RS – Um dia de muita chuva marcou a programação de terça-feira (20) no Banana Bowl, torneio que tem como sede as quadras do Recreio da Juventude, em Caxias do Sul. As partidas foram realizadas nas quadras cobertas, e alguns confrontos foram cancelados, como foi o caso dos 16 anos feminino. De qualquer forma, muitos brasileiros surpreenderam nesta rodada e passaram pelos principais favoritos da competição, na categoria 14 anos. O primeiro a vencer foi Giácomo Moreira. O mineiro venceu o chileno Nicolas Valdez por 6/4 e 6/3 e enfrentará agora o principal favorito, o paraguaio Adolfo Vallejo, que passou pelo brasileiro Guilherme Matta, de virada, placar de 2/6, 6/2 e 6,4. Ricardo Dutra, também de Minas Gerais, surpreendeu o peruano Jerone Ricker com um duplo 6/4. Seu próximo adversário será o argentino Lautaro Midom.
Outro brasileiro que conseguiu uma vitória expressiva foi Gabriel Schenekenberg. O paranaense venceu o paraguaio Alejandro Rolon por 6/3 e 6/0. Na próxima rodada, ele terá pela frente o chileno Piero Fernandez Moreno. Quem que saiu de quadra vitorioso foi João Eduardo Schiessl, também do Paraná. Pela segunda rodada ele venceu o peruano Gianluca Ballota por 6/4, 6/7(3) e 6/3. Ele enfrentará o argentino Matias Juri. Em confronto de brasileiros, o paranaense Murilo Burckhardt eliminou o gaúcho Victor Tosetto por 6/3 e 6/0 e enfrentará o peruano Ignácio Buse.  Já o paulista Lucas Andrade da Silva passou sem maiores dificuldades pelo boliviano Juan Carlos Padro, com um duplo 6/0. Silva encara agora o peruano Gonzalo Bueno, segundo do ranking Cosat. Quem não teve a mesma sorte foi o representante do Recreio da Juventude, Gustavo Tedesco, principal esperança caxiense na categoria. O gaúcho perdeu na segunda rodada para o paraguaio Martin Vergara por duplo 7/5.
              
O 48º Banana Bowl, que terá sua cerimônia oficial de abertura nesta quarta-feira, 21, a partir das 19h30min, tem a realização da Federação Gaúcha de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e Recreio da Juventude, com apoio dos Correios. Caxias do Sul sedia as categorias 16, 14, 12 e Tennis Kids, de 8 até 11 anos. A categoria 18 anos tem como sede a Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. A supervisão é da ITF, Cosat, CBT e FGT. O patrocínio local é de Unimed/Nordeste e Florence, com apoio da Net/Caxias, Croasonho e Loja GMS Sports. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fgtenis@fgtenis.com.br . Confira mais informações pelo site www.bananabowl.com.br. Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.
 


 

HOME