BANANA BOWL 2018 CRICIÚMA

 

Favoritos, argentino Sebastian Baez e colombiana Camila Osorio são os grandes campeões do Banana Bowl 2018

Cabeças de chave 1, os dois confirmaram o favoritismo e faturaram o título da categoria 18 anos do torneio que reuniu 12 top 30

   

Criciúma (SC), 24 de fevereiro de 2018 – O argentino Sebastian Baez e a colombiana Maria Camila Osorio foram os grandes campeões do 48º Banana Bowl, na categoria 18 anos. Depois de uma semana de grandes jogos, os dois cabeças de chave 1 confirmaram o favoritismo no ITF G1 disputado nas quadras de saibro da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma, que reuniu 12 top 30 do ranking mundial e contou boa presença do público nas finais neste sábado.
No primeiro confronto, Osorio venceu a norte-americana Alexa Noel, segunda favorita, por 6/3 e 6/4, chegou ao 23º jogo de invencibilidade e conquistou seu quarto título na Gira Sul-Americana este ano. Antes, ela já havia sido campeã na Costa Rica, na Colômbia e no Paraguai. "Estou muito feliz. Só tenho a agradecer a Deus por mais este título. A partida foi muito difícil. Também quero felicitar a Alexa, que jogou muito bem", afirmou a tenista número 6 do ranking mundial juvenil. "O Banana Bowl me encantou, desfrutei de cada momento. Gosto muito do Brasil, é um país muito bonito, toda a semana foi muito boa. Foi uma linda experiência", revelou.
No masculino, Baez derrotou o norte-americano Tristan Boyer por 6/4 e 6/3. "Foi uma felicidade imensa, joguei muito bem essa semana, me senti muito cômodo, gostei muito do torneio, dos árbitros, aproveitei cada oportunidade que tive, cada momento dentro de quadra", afirmou o 4º colocado do ranking mundial juvenil, que também foi campeão de duplas ao lado do francês Clement Tabur, na sexta-feira. "Esta semana joguei um bom tênis, treinei muito na Argentina para fazer um bom torneio e estou muito contente", ressaltou.
Os dois agora seguem para o Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, que inicia a chave principal na próxima semana, e depois disputam o GB1 de São Paulo.
O Banana Bowl é organizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT), em parceria com a Federação Catarinense de Tênis (FCT) e com a Federação Gaúcha de Tênis (FGT), e com supervisão da Federação Internacional de Tênis (ITF) e da Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat). 

 

A Confederação Brasileira de Tênis tem o patrocínio dos Correios e o co-patrocínio da Wilson, Peugeot e Companion SPORTS. Apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e Ministério do Esporte. Siga tudo sobre a CBT em www.cbtenis.com.brwww.facebook.com/cbtoficialwww.twitter.com/cbteniswww.instagram.com/cbtoficial e www.flickr.com/cbtenis.

 

 

Finais da categoria 18 anos do Banana Bowl tem três dos principais favoritos

Sexta-feira definiu campeões nas duplas em duas decisões no match tie-break

    

Criciúma (SC), 23 de feveireiro de 2018 – Foram definidos, nesta sexta-feira, os finalistas da categoria 18 anos do 48º Banana Bowl, ITF G1 disputado nas quadras de saibro da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. 
O argentino cabeça de chave número 1, Sebastian Baez, confirmou seu favoritismo e venceu o compatriota Facundo Diaz Acosta por 6/4 e 7/6 (8). Na outra semi, o norte-americano Tristan Boyer, quinto favorito, passou pelo francês Clement Tabur por 7/6 (2), 6/7 (4) e 6/3, em duelo de mais de duas horas. "Foi um grande jogo, as condições estavam rápidas, mas acredito que fiz um bom jogo. Tive o suporte de meus amigos e de meu técnico que estão aqui e isso me ajudou bastante também", afirmou Boyer, que integra a equipe da Usta, que trouxe cinco representantes para o Banana Bowl. 
Na chave feminina, as duas principais cabeças de chave decidirão o título. A colombiana cabeça 1, Maria Camila Osorio, derrotou a norte-americana Vanessa Ong por 6/4 e 6/3 e enfrentará a também estadunidense Alexa Noel, segunda favorita, que venceu a compatriota Kacie Harvey por 7/6 (5) e 6/1. "Estou tendo um começo de ano muito bom. Espero conseguir dar o meu melhor em quadra amanhã também, desfrutar de cada ponto e conquistar mais este título", projetou a Osorio, que foi campeã de outros três torneios da gira, na Costa Rica, na Colômbia e no Paraguai. 
As finais serão disputadas neste sábado a partir das 9h30, com entrada gratuita e transmissão da Bandsports.
Campeões nas duplas são definidos na sexta
Os campeões nas duplas foram conhecidos já nesta sexta-feira. Tanto no feminino quanto no masculino a decisão foi para o match tie-break e cheia de emoções.
No feminino, a georgiana Mariam Dalakishvili e a polonesa Anie Hertel, que jogaram juntas pela primeira vez, venceram as americanas cabeças 2 Elizabeth Mandlik e Alexa Noel por 6/3, 5/7 e 10-7 e conquistaram o título. 
"Estou muito feliz em conquistar este título. Foi a primeira vez que jogamos juntas e acho que fomos muito bem. O torneio foi muito bom, bem organizado, hotel, transporte, alimentação, tudo muito bom", destacou Hertel. "Também estou muito contente com essa conquista e gostei muito de jogar o Banana Bowl", completou Dalakishvili. 
No masculino, argentino Sebastian Baez e o francês Clement Tabur superaram a parceria formada pelo norte-americano Tristan Boyer e o colombiano Nicolas Mejia por 6/4, 6/7 (3) e 10-7 e também ficaram com o caneco. "Foi uma partida muito difícil, enfrentamos jogadores muito duros, mas me senti muito bem e muito cômodo com meu companheiro", afirmou o argentino, que disputou três jogos nesta sexta e outros na quinta, dois de simples e quatro de duplas. "Amanhã vou tratar de deixar tudo na final e aproveitar cada momento", ressaltou o argentino. "É um sentimento muito bom ser campeão, estou muito feliz de ganhar aqui, um torneio muito bom", comemorou Tabur.

 

A Confederação Brasileira de Tênis tem o patrocínio dos Correios e o co-patrocínio da Wilson, Peugeot e Companion SPORTS. Apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e Ministério do Esporte. Siga tudo sobre a CBT em www.cbtenis.com.brwww.facebook.com/cbtoficialwww.twitter.com/cbteniswww.instagram.com/cbtoficial e www.flickr.com/cbtenis.

 

 

Com presença de cabeças, estão definidas as semifinais da categoria 18 anos do 48o Banana Bowl 

Argentino Sebastian Baez e colombiana Maria Camila Osorio são favoritos ao título em Criciúma

  

Criciúma (SC), 22 de fevereiro de 2018 – Estão definidas as semifinais da categoria 18 anos do 48º Banana Bowl, ITF G1 disputado nas quadras de saibro da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. Último brasileiro vivo na chave de simples, o pernambucano João Lucas Reis despediu-se nesta quinta-feira, nas quartas de final do torneio, ao ser superado pelo cabeça 9 francês Clement Tabur, em um duelo bastante equilibrado, por 7/6 (4) e 7/6 (5). 
Por uma vaga na decisão, Tabur enfrentará o norte-americano Tristan Boyer, quinto favorito, que derrubou o argentino cabeça de chave 2 Juan Manuel Cerundolo por 6/2, 2/6 e 6/1. 
Na outra semi, o principal favorito, o argentino Sebastian Baez confirmou seu favoritismo e venceu o suíço Damien Wenger por 7/6 (3) e 7/5. Ele enfrentará o compatriota Facundo Diaz Acosta, que derrotou o estoniano Daniil Glinka por 6/1 e 6/3.
Na chave feminina, que já não tinha mais brasileiras desde a eliminação da paulista Ana Luiza Cruz na segunda rodada, avançaram as duas principais cabeças de chave.
Principal favorita, a colombiana Maria Camila Osorio venceu a russa Varvara Gracheva por 6/2, 5/7 e 6/3 e terá como adversária a norte-americana Vanessa Ong, que passou pela compatriota Hailey Baptiste por 6/2 e 6/4.
"Joguei o primeiro set bem, o segundo ela jogou melhor, me empurrando pra trás, mas no terceiro voltei a entrar na linha e a tomar a iniciativa dos pontos para fechar a partida. Amanhã, contra a Vanessa, será um jogo duro, mas com a mão de Deus espero jogar bem e avançar à final", destacou Osorio.
Do outro lado da chave, a número 2 norte-americana Alexa Noel derrotou a irlandesa Georgia Drummy por 6/2, 3/6 e 7/6 (7-4) e garantiu o duelo estadunidense contra Kacie Harvey, que passou com duplo 6/2 pela francesa Olympe Lancelot.
 
Brasileiro segue vivo nas duplas
Único representante nacional vivo na categoria 18 anos, o equatoriano naturalizado brasileiro Mateo Reyes avançou à semifinal na chave de duplas. O tenista, que treina na ADK Tênis, de Itajaí, e seu parceiro búlgaro, Leonid Sheyngezikht, venceram os japoneses Taisei Ichikawa e Naoki Tajima, cabeças de chave 4, por 6/3 e 7/5. 
Na semi, eles enfrentarão a parceria cabeça 1 formada pelo norte-americano Tristan Boyer e o colombiano Nicolas Mejia, que derrotaram os suíços Aaron Schmid e Damien Wenger por 6/2 e 7/6 (4).
"Estou muito feliz, os japoneses jogaram muito bem, mas nós estávamos muito focados, concentrados. Conseguimos ganhar de dois sets, mas o jogo foi pegado. Agora na semi vamos com tudo. O Mejia e o Boyer jogam bem. Nós enfrentamos eles no Paraguai semana passada. Não jogamos bem aquele e agora vamos tentar jogar melohr aqui par chegar à final", destacou Reyes. 
Os semifinalistas de simples, o argentino Sebastian Baez e o francês Clement Tabur, também garantiram uma vaga na semi de duplas. Eles venceram a parceria formada pelo estoniano Danill Glinka e o norte-americano Brian Shi por 0/6, 6/1 e 10-5 e disputarão uma vaga na decisão contra o peruano Sebastian Rodriguez e o estadunidense Eliott Spizzirri, que superaram o argentino Roman Burruchaga e o equatoriano Antonio March por 4/6, 6/3 e 10-7.
No feminino, as duas duplas finalistas já foram conhecidas nesta quinta. As americanas cabeças 2, Elizabeth Mandlik e Alexa Noel venceram a parceria formada pela dinamarquesa Clara Tauson e pela russa Anastasia Tikhonova por duplo 6/3 e decidirão o título nesta sexta com a georgiana Mariam Dalakishvili e a polonesa Anie Hertel, que derrotaram a canadense Leylah Fernandez e a israelense Shavit Kinchi por 6/7 (7), 6/3 e 13-11. 

 

A Confederação Brasileira de Tênis tem o patrocínio dos Correios e o co-patrocínio da Wilson, Peugeot e Companion SPORTS. Apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e Ministério do Esporte. Siga tudo sobre a CBT em www.cbtenis.com.brwww.facebook.com/cbtoficialwww.twitter.com/cbteniswww.instagram.com/cbtoficial e www.flickr.com/cbtenis.

 

 

 

Brasileiro venceu o japonês Naoki Tajima pela segunda vez em duas semanas e enfrentará o francês cabeça 9, Clement Tabur

   

Criciúma (SC), 21 de fevereiro de 2018 – O brasileiro João Lucas Reis está nas quartas de final do Banana Bowl 18 anos. O pernambucano cabeça 13 e 33o do ranking mundial juvenil, venceu o japonês Naoki Tajima, quarto favorito e 15o colocado, por 7/6 (1), 3/6 e 6/3 e é o único representante nacional que segue vivo na competição, disputada nas quadras de saibro da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma.
Ao contrário da semana passada, quando Reis eliminou Tajima por 6/3 e 6/2 e foi à semifinal no ITF G1 do Paraguai com certa tranquilidade, desta vez o brasileiro precisou se superar para vencer o japonês. "Foi um jogo bem duro. Fizemos um primeiro set sem quebras, os dois sacando muito bem, mas consegui crescer no tie-break e ganhei a primeira parcial. No segundo, dei uma baixada, o cansaço pegou um pouco e ele manteve o nível. E, no terceiro, cresci no momento certo. Consegui a quebra no 3 a 3, cresci no jogo e depois tive tranquilidade para fechar a partida", contou o pernambucano.
 
Nas quartas, Reis enfrentará o francês cabeça 9 Clement Tabur, que venceu o equatoriano naturalizado brasileiro Mateo Reyes, por 6/3 e 6/4. "Agora nas quartas, o francês ganhou do Mateo, joga bem. Espero fazer um bom jogo para conseguir essa vitória e chegar à semi. Conheço ele de outros torneios, ele é bem competitivo, devolve muito bem o saque. O saque vai ser essencial nesse jogo. Espero fazer meu melhor amanhã", projetou.
 
Outros dois brasileiros que entraram em quadra nesta quarta-feira também acabaram superados. Gilbert Klier travou um duelo duríssimo com o argentino Facundo Diaz Acosta, décimo favorito e 32 do ranking. Após vencer o primeiro set por 7/6 (2), o brasiliense acabou não aproveitando os match points que teve a favor e perdeu a segunda parcial por 7/6 (8). No set decisivo, ele acabou sentindo cãibras e abandonou a partida quando a parcial estava 4 a 2 para o argentino. Já o mineiro João Ferreira foi derrotado pelo norte-americano Tristan Boyer, quinto favorito e 19o colocado, por 6/0 e 6/2. 
 
Favoritos avançam às quartas 
 
Os dois principais favoritos na chave masculina, os argentinos Sebastian Baez e Juan Manuel Cerundolo, cabeças 1 e 2, respectivamente, também avançaram às quartas de final do Banana Bowl 18 anos. Baez venceu o húngaro Peter Makk por duplo 6/2 e Cerundolo derrotou o holandês Lodewijk Weststrate por 6/3, 3/6 e 6/3. 
 
Nas quartas, Baez enfrentará o suíço Damien Wenger, que passou pelo holandês Deney Wassermann por 4/6, 6/4 e 6/2. Já Cerundolo terá como adversário o norte-americano Boyer, que eliminou Ferreira.
 
No feminino, a colombiana cabeça 1, María Camila Osorio, chegou a tomar um susto no primeiro set contra a sérvia Andjela Skrobonja. Mas a sexta colocada do ranking conseguiu dar a volta por cima e fez prevalecer seu favoritismo ao fechar a partida em 2/6, 6/3 e 6/3. Nas quartas, ela enfrentará a russa Varvara Gracheva, que eliminou a norte-americana Peyton Stearns, sexta favorita, por 6/2, 4/6 e 6/4.
 
A cabeça 2, a estadunidense Alexa Noel, número 19 do ranking, também segue viva na chave. Ela venceu a francesa Loudmilla Bencheikh por 6/2 e 6/4 e enfrentará a oitava favorita, a irlandesa Georgia Drummy, que bateu a canadense Leylah Fernandez por 3/6, 6/2 e 6/2. 
 
O Banana Bowl é organizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT), em parceria com a Federação Catarinense de Tênis (FCT) e com a Federação Gaúcha de Tênis (FGT), e com supervisão da Federação Internacional de Tênis (ITF) e da Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat). 

 

A Confederação Brasileira de Tênis tem o patrocínio dos Correios e o co-patrocínio da Wilson, Peugeot e Companion SPORTS. Apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e Ministério do Esporte. Siga tudo sobre a CBT em www.cbtenis.com.brwww.facebook.com/cbtoficialwww.twitter.com/cbteniswww.instagram.com/cbtoficial e www.flickr.com/cbtenis.

 

 

Em dia de estreia de favoritos, quatro brasileiros avançam às oitavas do Banana Bowl 18 anos

João Lucas Reis, Gilbert Klier, Mateo Reyes e João Ferreira disputarão vaga nas quartas

 

Criciúma (SC), 21 de fevereiro de 2018 – Quatro brasileiros estão nas oitavas de final da categoria 18 anos do Banana Bowl 2018, disputado nas quadras de saibro da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma: o pernambucano João Lucas Reis, o brasiliense Gilbert Klier, o equatoriano radicado em Santa Catarina Mateo Reyes e o mineiro João Ferreira. 
Cabeça de chave número 13 e 33º do ranking mundial juvenil, Reis saiu de bye e confirmou o favoritismo ao vencer o norte-americano Nathan Han por 6/4 e 7/6 (4). Ele agora enfrentará o japonês Naoki Tajima, terceiro favorito, por uma vaga nas quartas de final.
"Foi um ótimo jogo, consegui ser bem agressivo nessa primeira rodada, que é sempre mais tensa. Cometi poucos erros e não dei espaço para ele. Amanhã [Nesta quarta-feira] espero fazer outro belo jogo contra o Tajima. Ganhei dele semana passada nas quartas [do G1 do Paraguai]", contou o tenista, que também falou sobre a expectativa de ser o melhor brasileiro ranqueado do Banana Bowl 18 anos. "Expectativa boa, venho jogando bem nos últimos meses, pressão boa, tem bastante gente me apoiando e é seguir na chave e fazer um ótimo torneio", completou. 
Mais cedo, Klier foi o primeiro tenista nacional a avançar ao bater o búlgaro Adrian Andreev, oitavo favorito, com parciais de 6/4, 3/6 e 6/4. Na sequência, Reyes passou pelo argentino Thiago Agustin Tirante, cabeça 7, por 7/5 e 6/2. E, por último, Ferreira derrotou o romeno Filip Jianu por 6/1 e 6/4 e também garantiu a classificação para a próxima fase.
Já os paulistas Matheus Pucinelli e Igor Gimenez, cabeças de chave 12 e 15, respectivamente, acabaram superados na estreia. Nos dois últimos jogos de simples da noite, ambos foram derrotados por holandeses. Pucinelli perdeu para Deney Wassermann por 7/6 (4) e 6/2, enquanto Gimenez foi superado em um duelo duríssimo por Lodewijk Weststrate, com parciais de 6/4, 6/7 (4) e 6/4. 
No feminino, a única brasileira que seguia viva na chave principal de simples, a paulista Ana Luiza Cruz, acabou superada pela colombiana cabeça 1, Maria Camila Osorio, sexta colocada no ranking mundial juvenil, por duplo 6/1. A principal favorita pode conquistar seu quarto título este ano.
"Bom, é seguir pensando em partida por partida. Sei que este torneio é de muito nível, reúnes os melhores do mundo. Minha expectativa é ganhar o torneio, mas passo a passo e partida por partida", afirmou Osorio, que conquistou os três torneios que disputou em 2018.  Ganhei os torneios anteriores Costa Rica, Colômbia e Paraguai, mas é um torneio novo, outra semana e todas as meninas vêm dispostas a ganhar", ponderou. 
 
O Banana Bowl é organizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT), em parceria com a Federação Catarinense de Tênis (FCT) e com a Federação Gaúcha de Tênis (FGT), e com supervisão da Federação Internacional de Tênis (ITF) e da Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat). 

 

A Confederação Brasileira de Tênis tem o patrocínio dos Correios e o co-patrocínio da Wilson, Peugeot e Companion SPORTS. Apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e Ministério do Esporte. Siga tudo sobre a CBT em www.cbtenis.com.brwww.facebook.com/cbtoficialwww.twitter.com/cbteniswww.instagram.com/cbtoficial e www.flickr.com/cbtenis.

 

 

Quatro brasileiros estreiam com vitória na chave principal do Banana Bowl 18 anos, em Criciúma

Ana Luiza Cruz, Mateo Reyes, Gilbert Klier e João Ferreira venceram e avançaram para segunda rodada; Reis, Pucinelli e Gimenez estreiam nesta terça

  
  

Criciúma (SC), 19 de fevereiro de 2018 – Quatro brasileiros estrearam com vitória na primeira rodada da chave principal da categoria 18 anos do Banana Bowl 2018, que começou nesta segunda-feira nas quadras de saibro da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. 
A paulista Ana Luiza Cruz foi a primeira brasileira a sair vitoriosa ao bater a norte-americana Addison Guevara, por 6/3 e 6/4. Outro representante nacional, o equatoriano radicado em Santa Catarina Mateo Reyes travou um duelo disputado com o também estadunidense Gavind Nanda e venceu por 7/6 (2), 5/7 e 7/6 (5). O brasiliense Gilbert Klier também levou a melhor sobre pelo norte-americano Willian Grant em outro confronto duríssimo, por 6/7 (4), 6/0 e 6/4. Já o mineiro João Ferreira derrotou o italiano Marco Furlanetto por 6/4 e 6/2. 
"Foi muito bom, me senti muito bem dentro de quadra, desde que cheguei aqui trabalhei duro, treinei bem, estou confiante e acho que fiz o meu melhor", avaliou a Ana Luiza, que enfrentará a cabeça de chave 1 e número 6 do ranking mundial juvenil, a colombiana Maria Camila Osorio na segunda rodada. "É um jogo duro, contra a cabeça 1, foi campeã do últimos três torneios que ela jogou, mas será um bom desafio para mim", ressaltou a paulista, que, na sequência jogará o Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre e o GB1 em São Paulo.
"Foi um jogo bem difícil, com um início muito nervoso. O primeiro set ficou saque a saque e acabei ganhando por 7/6. No segundo, me mantive sólido, mas acabei vacilando no 5 a 5 e ele me quebrou e confirmou o serviço. No começo da negra eu estava um pouquinho irritado, ele me quebrou no início e estava sempre uma quebra acima. Mas consegui voltar para o jogo, acabei desperdiçando dois match-points, mas no tie-break tive cabeça fria para fechar o jogo", avaliou Mateo, que travará um duelo sul-americano com o argentino Thiago Agustin Tirante, sétimo favorito do torneio e 22º colocado. "Não tenho nada a perder, vou jogar contra o fulano, que está entre os 20 do mundo, que joga bem, será difícil. Até agora está tudo muito bom, a fisio muito boa, as quadras também, o pessoal é muito legal, um excelente torneio", ressaltou. 
Despediram-se na primeira rodada os catarinenses Leonardo Frederico, Kaue Costa, Namie Isago e Priscila Janikian, os paulistas Diego Padilha, Ana Paula Melilo e Erika Cheng, o baiano Natan Rodrigues, o paranaense Eduardo Taiguara, a mineira Marina Figueiredo e a carioca Isabela Mercante.  
Nesta terça-feira, outros três brasileiros entram em quadra como favoritos: o pernambucano João Lucas Reis, cabeça de chave número 13 e 33 do ranking mundial juvenil, e os paulistas Matheus Pucinelli, 12º favorito e 43º colocado, e Igor Gimenez, cabeça 15 e 49º. 
O Banana Bowl é organizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT), em parceria com a Federação Catarinense de Tênis (FCT) e com a Federação Gaúcha de Tênis (FGT), e com supervisão da Federação Internacional de Tênis (ITF) e da Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat). 

 

A Confederação Brasileira de Tênis tem o patrocínio dos Correios e o co-patrocínio da Wilson, Peugeot e Companion SPORTS. Apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e Ministério do Esporte. Siga tudo sobre a CBT em www.cbtenis.com.brwww.facebook.com/cbtoficialwww.twitter.com/cbteniswww.instagram.com/cbtoficial e www.flickr.com/cbtenis.


 

HOME