TENISTAS BRASILEIROS

 

Bruno Soares faz balanço da temporada e projeta 2020 com Pavic
Maior destaque de 2019 foi a conquista do Masters 1000 de Xangai

 

Bruno Soares encerrou nesta semana mais uma temporada no circuito mundial, com a participação no Masters 1000 de Paris. Ao lado do seu parceiro, o croata Mate Pavic, o mineiro foi superado nos detalhes na estreia pela dupla do neozelandês Artem Sitak e do indiano Divij Sharan, com parciais de 6/7 6/4 10-3.

A temporada foi marcada por grandes mudanças na carreira de Soares. O mineiro viu o término de sua parceria de mais de três anos com o britânico Jamie Murray, com quem conquistou dez títulos, incluindo o Australian Open e o US Open, e o início de parceria com o croata Mate Pavic, que já rendeu frutos com a conquista do título no Masters 1000 de Xangai e um vice-campeonato no ATP 250 de Estocolmo. "Foi uma temporada de altos e baixos nos resultados e também com uma mudança extremamente importante, o término da parceria com o Jamie e o início com o Mate", disse Soares, fazendo um balanço do ano. 

Os resultados em Xangai e Estocolmo, que contaram com grandes vitórias contra muitas das melhores duplas da temporada, deram a confiança necessária para Bruno acreditar em um 2020 de conquistas. "Estou bem empolgado com a parceria do Mate, estamos numa fase de começar a colher os frutos agora. Antes os resultados não estavam aparecendo, apesar de estarmos jogando bem, mas agora, em Xangai, mostramos o nosso potencial. Fomos campeões de um Masters 1000 de uma forma muito convincente e esse é o nível que a gente pode jogar no ano que vem. Infelizmente o Mate se machucou na semi de Estocolmo e acabou comprometendo o nosso final de temporada, mas agora é descansar, recarregar e se preparar para o ano que vem", completou o mineiro, empolgado para a próxima temporada. 

Além do título na China, o mineiro levantou outros dois troféus na temporada, sendo campeão nos ATP 250 de Sydney (com Murray) e Stuttgart (com John Peers), e vice-campeão por duas vezes, em Estocolmo e também no ATP 500 de Barcelona. Esta foi a 12ª temporada consecutiva de Soares conquistando ao menos um título por ano, que fechou 2019 com 32 títulos conquistados e outros 30 vice-campeonatos em sua carreira.
Em busca da melhor preparação possível, Soares já pensa na pré-temporada. "Vou ter bastante tempo para me preparar e cuidar do corpo. Tive alguns problemas com lesão neste ano, então vai ser uma época boa para cuidar de tudo isso, treinar bastante e voltar com tudo no ano que vem", encerrou Bruno que decidirá nas próximas semanas com Pavic, o calendário do ano que vem.
 
SOBRE BRUNO SOARES - Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. Em 2014 repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York. 
Em janeiro de 2016, no Australian Open, conseguiu o feito inédito de vencer o 1o. Grand Slam de duplas, com Jamie Murray e de conquistar também o trofeu nas duplas mistas, com Elena Vesnina, se tornando o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960 a vencer dois títulos no mesmo torneio.
Em setembro de 2016, ganhou o segundo Grand Slam de duplas, no US Open, em NY, se tornando a primeira parceria (com Jamie Murray), a vencer dois Slams no mesmo ano, desde os Irmãos Bryan em 2013.
No total, nas duplas Bruno tem 32 títulos no circuito, 29 vice-campeonatos e chegou ao 2o. posto no ranking mundial de duplas em 2016. É o 16o. atualmente. Encerrou a temporada 2016 como a dupla número um do mundo e a 2017, como a número 3.
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios  da BMG, Angá Asset Management, Aldo Solar, Aliansce Sonae, Estacio, Asics e Wilson.

 

 

Bruno Soares e Pavic ficam com o vice-campeonato em Estocolmo
Mineiro e croata disputaram segunda final consecutiva. Foi a 62a. decisão do brasileiro.

 

 

O tenista brasileiro Bruno Soares e o croata Mate Pavic foram vice-campeões do ATP 250 de Estocolmo, na Suécia, torneio em quadra dura coberta. A dupla foi superada pelo francês Edouard Roger-Vasselin e pelo finlandês Henri Kontinen com parciais de 6/4 6/2.
Na última semana, Soares e Pavic foram campeões do Masters 1000 de Xangai. Esta foi a quinta decisão do tenista mineiro na temporada de 2019, que foi campeão também em Sidney e Stuttgart. "Foi uma ótima semana. Infelizmente não deu para levar o caneco, mas jogamos num ótimo nível. Agora é tentar surfar nessa onda nas últimas duas semanas do ano e terminar com um ranking bom", disse Soares.
Na próxima semana, Soares e Pavic disputam o ATP 500 de Viena, onde serão cabeças de chave 2 e estrearão contra Kontinen e John Peers. "Vamos ter uma pedreira em Viena, mas estamos confiantes com o nosso jogo", completou.
Este foi o 30o. vice-campeonato da carreira do mineiro, que tem 32 títulos no circuito mundial. 
 
SOBRE BRUNO SOARES - Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. Em 2014 repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York. 
Em janeiro de 2016, no Australian Open, conseguiu o feito inédito de vencer o 1o. Grand Slam de duplas, com Jamie Murray e de conquistar também o trofeu nas duplas mistas, com Elena Vesnina, se tornando o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960 a vencer dois títulos no mesmo torneio.
Em setembro de 2016, ganhou o segundo Grand Slam de duplas, no US Open, em NY, se tornando a primeira parceria (com Jamie Murray), a vencer dois Slams no mesmo ano, desde os Irmãos Bryan em 2013.
No total, nas duplas Bruno tem 32 títulos no circuito, 30 vice-campeonatos e chegou ao 2o. posto no ranking mundial de duplas em 2016. É o 12o. atualmente. Encerrou a temporada 2016 como a dupla número um do mundo e a 2017, como a número 3.
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios  da BMG, Angá Asset Management, Aldo Solar, Aliansce Sonae, Estacio, Asics e Wilson.

 

 

Bruno Soares e Mate Pavic vencem e disputam segunda final seguida
Dupla joga pelo trofeu do ATP de Estocolmo

 

O tenista brasileiro Bruno Soares e o croata Mate Pavic disputam neste domingo a segunda final seguida e a segunda como dupla. Neste sábado, no ATP 250 de Estocolmo. eles derrotaram os favoritos ao título, Jean Julien Roger e Horia Tecau, por 6/2 7/5 e enfrentam Edouard Roger Vasselin e Henri Kontinen na decisão. Campeão em Xangai na semana passada e dos ATPs de Sidney e Stuttgart no primeiro semestre, Bruno joga pelo quarto título de 2019.
"Estamos tendo mais uma grande semana, com três baita vitórias em dois sets. Conseguimos trazer toda a confiança que adquirimos em Xangai e estamos muito firmes dentro de quadra. O ano da dupla já é outro com essa confiança. As coisas acontecem com mais fluidez e o mais importante é surfar essa onda e tentar capitalizar o máximo possível," disse o mineiro que começou a jogar com Pavic na segunda parte da temporada.
Para Bruno esta será a 62a. final da carreira, onde tem 32 trofeus e 29 vice-campeonatos. O brasileiro tenta também o terceiro título em Estocolmo, tendo sido campeão com Kevin Ullyett e com Marcelo Melo.
 
SOBRE BRUNO SOARES - Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. Em 2014 repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York. 
Em janeiro de 2016, no Australian Open, conseguiu o feito inédito de vencer o 1o. Grand Slam de duplas, com Jamie Murray e de conquistar também o trofeu nas duplas mistas, com Elena Vesnina, se tornando o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960 a vencer dois títulos no mesmo torneio.
Em setembro de 2016, ganhou o segundo Grand Slam de duplas, no US Open, em NY, se tornando a primeira parceria (com Jamie Murray), a vencer dois Slams no mesmo ano, desde os Irmãos Bryan em 2013.
No total, nas duplas Bruno tem 32 títulos no circuito, 29 vice-campeonatos e chegou ao 2o. posto no ranking mundial de duplas em 2016. É o 12o. atualmente. Encerrou a temporada 2016 como a dupla número um do mundo e a 2017, como a número 3.
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios  da BMG, Angá Asset Management, Aldo Solar, Aliansce Sonae, Estacio, Asics e Wilson.

 

 

Bruno Soares conquista primeiro título com Pavic em Xangai
Brasileiro ganhou o 32o. trofeu da carreira e o quarto de Masters 1000

 

O tenista brasileiro Bruno Soares conquistou neste domingo o primeiro título com o novo parceiro, o croata Mate Pavic e logo em um Masters 1000. Eles venceram em Xangai, derrotando a dupla do também brasileiro Marcelo Melo e do polonês Lukasz Kubot, por 6/4 6/2.  Este foi o terceiro título de 2019 para Soares.
"Foi uma semana sensacional, praticamente perfeita," disse o mineiro. "Fizemos todos os jogos sem perder sets e perdemos o nosso saque só uma vez na semi. Agora embalamos e fomos vendo ao longo da semana que a confiança foi mudando dentro de quadra."
Para o brasileiro, que já havia conquistado dois trofeus na temporada, com outros dois parceiros (Sidney com Murray e Stuttgart com Peers), o título com Pavic, com quem começou a jogar no meio da temporada, veio como uma confirmação do acerto da escolha do parceiro. "Foi muito importante para confirmarmos o que a gente acreditava na teoria. Apesar de não estarmos ganhando muito jogos, sempre acreditamos no nosso potencial como dupla. Agora provamos com resultado e tomara que possamos continuar somando bastante nos três últimos torneios da temporada - ainda tem um Masters 1000 pela frente - para começar 2020 com muita força."
Bruno e Pavic viajam agora para Estocolmo, onde disputam o ATP 250, estreando contra O'Mara e Skupski e depois seguem para o ATP 500 de Viena e para o Masters 1000 de Paris.
O título em Xangai foi o quarto da carreira do brasileiro na categoria. Ao todo são 32 títulos e 29 vice-campeonatos.
 
SOBRE BRUNO SOARES - Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. Em 2014 repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York. 
Em janeiro de 2016, no Australian Open, conseguiu o feito inédito de vencer o 1o. Grand Slam de duplas, com Jamie Murray e de conquistar também o trofeu nas duplas mistas, com Elena Vesnina, se tornando o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960 a vencer dois títulos no mesmo torneio.
Em setembro de 2016, ganhou o segundo Grand Slam de duplas, no US Open, em NY, se tornando a primeira parceria (com Jamie Murray), a vencer dois Slams no mesmo ano, desde os Irmãos Bryan em 2013.
No total, nas duplas Bruno tem 32 títulos no circuito, 29 vice-campeonatos e chegou ao 2o. posto no ranking mundial de duplas em 2016. É o 21o. atualmente. Encerrou a temporada 2016 como a dupla número um do mundo e a 2017, como a número 3.
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios  da BMG, Angá Asset Management, Aldo Solar, Aliansce Sonae, Estacio, Asics e Wilson.

 

 

Bruno Soares disputa primeira final com Pavic em Xangai
Mineiro e croata enfrentam Marcelo Melo e Lukasz Kubot na decisão do Masters 1000

 

O tenista brasileiro Bruno Soares disputará a decisão do Masters 1000 de Xangai, na China, neste domingo, ao lado do croata Mate Pavic. A dupla derrotou os britânicos Jamie Murray e Neal Skupski com parciais de 7/5 6/4 e faz sua primeira final desde o começo da parceria no meio do ano.
A final será na madrugada deste domingo contra o também mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot. “Obviamente, estou bastante feliz com mais uma final de Masters 1000. Muito legal ter os dois brasileiros na final e poder dar mais um título para o nosso país”, disse Soares.
Cabeças de chave 8 em Xangai, Soares e Pavic ainda não perderam sets na campanha. “Estou muito contente com a nossa performance, porque foi um jogo bastante disputado, com vários pontos decisivos, uma qualidade muito alta”, comentou.
Para o mineiro, a campanha em Xangai marca um novo capítulo na trajetória com Pavic. “A gente vinha jogando bem, mas os resultados não estavam aparecendo. Essa semana mostrou que temos nível juntos além de separados, que podemos ser uma dupla de elite e brigar pelos maiores títulos”.
 
SOBRE BRUNO SOARES - Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. Em 2014 repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York. 
Em janeiro de 2016, no Australian Open, conseguiu o feito inédito de vencer o 1o. Grand Slam de duplas, com Jamie Murray e de conquistar também o trofeu nas duplas mistas, com Elena Vesnina, se tornando o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960 a vencer dois títulos no mesmo torneio.
Em setembro de 2016, ganhou o segundo Grand Slam de duplas, no US Open, em NY, se tornando a primeira parceria (com Jamie Murray), a vencer dois Slams no mesmo ano, desde os Irmãos Bryan em 2013.
No total, nas duplas Bruno tem 31 títulos no circuito, 29 vice-campeonatos e chegou ao 2o. posto no ranking mundial de duplas em 2016. É o 21o. atualmente. Encerrou a temporada 2016 como a dupla número um do mundo e a 2017, como a número 3.
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios  da BMG, Angá Asset Management, Aldo Solar, Aliansce Sonae, Estacio, Asics e Wilson.

 

 

Bruno Soares e Pavic vencem líderes do ranking e vão à semi em Xangai
Brasileiro encara ex-parceiro Jamie Murray em busca da final no Masters 1000

 

O brasileiro Bruno Soares e o croata Mate Pavic avançaram às semifinais do Masters 1000 de Xangai, na China, nesta sexta-feira. A dupla derrotou os líderes do ranking e campeões de Wimbledon e do US Open, os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, por 6/4 6/2.
Soares tentará sua quarta final em 2019, primeira com Pavic. "Foi um jogaço da nossa parte, atuamos super bem. Foi uma vitória que veio em boa hora para ajudar a consolidar o que eu vinha falando, que a gente estava jogando em um nível alto", afirmou o mineiro.
Em busca da final, Soares enfrenta seu ex-parceiro Jamie Murray, que joga ao lado do também britânico Neal Skupski. "Essa é minha segunda semifinal de Masters 1000 com o Pavic, fizemos também em Cincinnati. Tomara que a gente consiga ir ainda mais longe dessa vez", completou. 
 
SOBRE BRUNO SOARES - Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. Em 2014 repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York. 
Em janeiro de 2016, no Australian Open, conseguiu o feito inédito de vencer o 1o. Grand Slam de duplas, com Jamie Murray e de conquistar também o trofeu nas duplas mistas, com Elena Vesnina, se tornando o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960 a vencer dois títulos no mesmo torneio.
Em setembro de 2016, ganhou o segundo Grand Slam de duplas, no US Open, em NY, se tornando a primeira parceria (com Jamie Murray), a vencer dois Slams no mesmo ano, desde os Irmãos Bryan em 2013.
No total, nas duplas Bruno tem 31 títulos no circuito, 29 vice-campeonatos e chegou ao 2o. posto no ranking mundial de duplas em 2016. É o 21o. atualmente. Encerrou a temporada 2016 como a dupla número um do mundo e a 2017, como a número 3.
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios  da BMG, Angá Asset Management, Aldo Solar, Aliansce Sonae, Estacio, Asics e Wilson.

 

 

Bruno Soares embarca para última gira da temporada
Brasileiro viaja para a Ásia

 

O tenista brasileiro Bruno Soares viaja nesta quinta-feira para a última gira da temporada do circuito mundial. Ao lado do croata Mate Pavic ele disputará uma série de cinco torneios, começando na Ásia em Tóquio e Xangai e depois indo para a Europa, jogando Estocolmo, Viena e Paris.
"O grande objetivo dessa última gira do ano é embalar esse entrosamento e fazer bons resultados. Não defendi os pontos que tinha no verão americano, então agora é recuperar e tentar somar, para terminar o ano da melhor forma possível. Não temos praticamente chances de jogar Londres, mas acredito muito no potencial da nossa dupla. Temos 2 Masters 1000, 2 ATPs 500 e um 250 pela frente, com muito pontos que podemos somar para então fazer um bom planejamento para o ano que vem," contou o brasileiro que iniciou a parceria com o croata no meio da temporada.
Calendário
30.09 - ATP 500 Tóquio
06.10 - Masters 1000 Xangai
14.10 - ATP 250 Estocolmo
21.10 - ATP 500 Viena
28.10 - Masters 1000 Paris
SOBRE BRUNO SOARES - Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. Em 2014 repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York. 
Em janeiro de 2016, no Australian Open, conseguiu o feito inédito de vencer o 1o. Grand Slam de duplas, com Jamie Murray e de conquistar também o trofeu nas duplas mistas, com Elena Vesnina, se tornando o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960 a vencer dois títulos no mesmo torneio.
Em setembro de 2016, ganhou o segundo Grand Slam de duplas, no US Open, em NY, se tornando a primeira parceria (com Jamie Murray), a vencer dois Slams no mesmo ano, desde os Irmãos Bryan em 2013.
No total, nas duplas Bruno tem 31 títulos no circuito, 29 vice-campeonatos e chegou ao 2o. posto no ranking mundial de duplas em 2016. É o 22o. atualmente. Encerrou a temporada 2016 como a dupla número um do mundo e a 2017, como a número 3.
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios  da BMG, Angá Asset Management, Aldo Solar, Aliansce Sonae, Estacio, Asics e Wilson.


Voltar

 

HOME